Dermaroller: ame ou odeie


Amado e odiado, o Dermaroller é o assunto de hoje aqui no site e já adianto que estou no time das pessoas que o odeiam. Rss…

Para quem nunca ouviu falar, esse equipamento é composto por um cilindro com centenas de micro agulhas que provocam furinhos na pele onde ele é aplicado com o intuito de estimular a regeneração da pele daquela região. Parece estranho?

Esse procedimento é muito indicado para áreas do rosto e pescoço, além de casos específicos como no tratamento de cicatrizes de acne, estrias, rugas, flacidez leve e poros abertos. Tudo isso porque as micro lesões feitas propositalmente fazem com que a pele se regenere com mais colágeno deixando-a firme e regenerada.

Após o procedimento, a pele fica com uma vermelhidão por até dois dias, mas nada que te impeça de sair de casa, como no caso de alguns lasers. O número de sessões necessárias varia de acordo com a pele e os resultados desejados por cada um, então é imprescindível que você procure um dermatologista de confiança para realizá-lo.

Se você está voltando da praia e quer fazê-lo, já adianto que deve esperar pelo menos um mês já que nossa pele fica bem grossa devido ao sol.

Como falei ali começo da matéria, eu realmente não acho um tratamento bacana e prefiro os resultados dos lasers.

Foto: Reprodução/ Pinterest.