Alimentação e vitaminas na gravidez


Para esclarecer a maioria das dúvidas que vocês me mandaram no vídeo sobre gravidez (AQUI), resolvi reunir as dicas mais importantes nessa matéria.

Começando pela alimentação, as grávidas devem evitar as frutas ácidas por conta da azia e as comidas cruas – peixe cru no japonês nem pensar – porque elas sobrecarregam o nosso rim. Para quem não sabe, o rim é a nossa energia vital e a gravidez por sí só já o sobrecarrega, então precisamos ter alguns cuidados extras.

É indicado que as mulheres evitem ingerir açúcar de um modo geral e diminuam a quantidade de carne vermelha, já que acidificam o nosso organismo.

Se normalmente já devemos tomar muita água, acho que nem preciso dizer que isso se torna ainda mais importante durante a gravidez, né?

O ideal é que você mantenha uma alimentação normal na parte da manhã e no começo da tarde, mas do final da tarde para a noite a melhor opção é comer em pequenas porções. Comer mais vezes e em menor quantidade ajuda na digestão e fará com que você durma melhor.

Falando em sono, nada de dormir menos de 7 horas por noite ou seu cortisol irá aumentar junto com o estresse.

Quanto às vitaminas, não posso começar sem falar sobre o ácido fólico. Já fiz matéria sobre ele (AQUI), mas resumidamente ele é imprescindível durante o primeiro semestre pois atua na construção do tubo neural do bebê. Outras muito conhecidas por nós e de grande importância é a vitamina C, o complexo B, zinco, ferro e a vitamina D. As grávidas precisam ficar atentas nesta última, pois tanto um nível baixo quanto um muito alto faz mal.

Não vou indicar nenhum complexo vitamínico específico porque isso varia de médico para médico. Converse com um especialista para tirar as dúvidas que restaram.

Espero ter ajudado vocês.