Prada é acusada de racismo


Na semana passada, a Prada lançou uma coleção de chaveiros com animais e personagens divertidos, mas uma peça em questão levantou uma discussão importante.

O acessório que representava um macaco chamado Otto Toto teve seu corpo criado em madeira escura e os lábios enorme em vermelho. Para muitos passou despercebido, mas logo os usuários das redes sociais apontaram o personagem como uma representação racista e fizeram comparações com a figura de Little Sambo, uma caricatura dos negros criada em 1899.

A marca italiana utilizou as redes sociais para pedir desculpas e afirmou que a coleção foi criada com personagens fantasiosos que não fazem referência ao mundo real e muito menos aos negros. Para finalizar, todas os produtos e campanhas com a figura do Otto Toto serão retirados de circulação.

Foto: Reprodução/ Prada.