Barco projetado por Philippe Starck é apreendido

Essa semana, o maior iate à vela do mundo, projetado pelo grande designer Philippe Starck e avaliado em mais de 500 milhões de euros, foi apreendido na Itália. Starck nasceu no ano de 1949 em Paris e se especializou em diferentes tipos de design, incluindo design de interiores e design produtos como a objetos domésticos, barcos e relógios.

Starck estudou na École Nissim de Camondo, e em 1968 montou sua primeira empresa. Sempre interessado no design como um todo, na década de 70 ele ganhou fama ao criar interiores para diferentes boates parisienses, também trabalhando como arquiteto. Ganhando atenção internacional quando foi contratado para reformar apartamentos privados no Palácio do Eliseu em Paris.

Ele passou a projetar diferentes restaurantes em cidades como Tóquio, Madri e Cidade do México, também sendo responsável por criar os interiores de hotéis em Nova York. Sempre atendendo as necessidades de cada cliente individualmente, e especializando-se no mercado de luxo. As principais características nos seus projetos incluem formas mais fluídas e orgânicas, além de detalhes mais lúdicos e sutis.

Starck ficou famoso para o público geral graças aos seus projetos industriais, paralelamente à sua carreira como designer de interiores. Seguindo seu estilo pessoal, ele realizou diferentes projetos por encomenda incluindo barcos para empresa Bénéteau, garrafas de água mineral para Glacier, diferentes utensílios de cozinha, como o espremedor Juicy Salif, malas para Samsonite, relógios para Fossil, e até mesmo um mouse para a Microsoft. Seus itens mais famosos incluem a cadeira “Ghost Chair”, produzida em parceria com a empresa italiana Kartell e a cadeira “Broom” para a marca americana Emeco.

Também conhecido por criar barcos de luxo, sua criação mais famosa ao redor do mundo, o Sailing Yacht A é o maior iate privado da história. Com 145 metros de comprimento e pesando 12 700 toneladas, os mastros têm 100 metros de altura com elevadores no interior. O próprio Starck considera sua criação uma escultura flutuante.

O maravilhoso barco pertencia ao bilionário russo Andrey Melnichenko, dono de Grupo EuroChem, que produz fertilizantes e da empresa de carvão SUEK. Melnichenko é um dos alvos de sanções econômicas que a União Europeia está aplicando em russos, não só pela sua fortuna, mas por ter sido uma das pessoas a se reunir com Vladimir Putin depois que da invasão à Ucrânia.

PUBLICIDADE

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR